FASES DA LUA: ENTENDA A INFLUÊNCIA E SIGNIFICADO EM SUA VIDA E COMO ELAS SE RELACIONAM AOS CRISTAIS

Entenda quais são as fases da Lua, como cada uma delas afeta o seu cotidiano e sua função na energização de cristais.

São inúmeros os reflexos das fases da Lua em nossa vida, desde corte de cabelo, maré, até ciclo menstrual. Um fenômeno físico, mas carregado de simbologias milenares.

Na Grécia Antiga, por exemplo, cada fase da Lua representava uma deusa para seu povo: Ártemis, para o Quarto Crescente, Selene para a Lua Cheia, e Hécate, para as luas Nova e Minguante. Já para os Hindus, o satélite simbolizava a deusa Shiva, e cada uma de suas fases uma personalidade da divindade.

Por milênios, esse ciclo vem afetando a nossa vida. Então é hora de conhecer um pouco mais sobre a influência das fases da lua!

O que faz com que a Lua tenha fases?

Antes de entendermos todo o magia por trás de cada uma das 4 fases da Lua, é importante compreendermos o que gera cada uma delas do ponto de vista científico. Cada um dos ciclos está associado ao lado iluminado do satélite que conseguimos enxergar, de acordo com sua mudança de posição em relação à Terra. No 27º dia, a Lua completa uma órbita ao redor da Terra, período denominado como “mês sideral”, e dentro desse espaço que temos as fases da Lua. Também é importante dizer que o astro que vemos todas as noites não possui uma luz própria, e sim reflete a luz gerada pelo Sol.

Com o fechamento de um ciclo de 29 dias, período chamado de lunação, a Lua passa para a fase nova e, a partir desse ponto, a tendência é sua área mais iluminada aumentar ainda mais até chegar na iluminação total conhecida como Lua Cheia, repetindo assim todo o ciclo do seu início. 

Quais são as fases da Lua?

Todo esse ciclo de reflexo da luz do Sol na Lua e sua posição em relação à Terra gera o que chamamos de “Fases da Lua”, cada uma durando cerca de 7 dias. Entenda um pouco mais sobre cada uma delas:

Lua Nova

Essa é a fase na qual a Lua recebe menos luz durante todo o período de lunação. Durante um primeiro momento é praticamente impossível de ver algo, quase como um eclipse. Depois das 15 horas iniciais, já conseguimos observar parte da superfície lunar, aproximadamente 2% de seu total. Pelos próximos 7 dias a porção iluminada cresce cada vez mais.

Lua Crescente 

Quando conseguimos ver a partir de 3% da área iluminada, falamos que a Lua está em sua fase crescente. Nesse ciclo, o satélite natural consegue ser visto a partir da tarde e por boa parte da noite. O período de Lua Crescente se divide em Crescente Côncava (menos iluminada) até Crescente Convexa (mais iluminada).

Lua Cheia

A partir do momento que o astro tem 97% da sua face iluminada, chamamos o fenômeno de Lua Cheia. A fase também dura cerca de uma semana e, durante o período, conseguimos ver da Terra o satélite natural durante toda a noite. Ao longo dos dias, a área aumenta até que conseguimos ver ela por completo. 

Lua Minguante 

A Lua Minguante faz o caminho parecido com a Lua Crescente porém, ao contrário da mesma, sua iluminação vai diminuindo do lado direito para o esquerdo. A fase minguante permite que vejamos a Lua durante o fim da madrugada e começo da manhã. O ciclo continua até conseguirmos ver apenas 3% do satélite natural, assim voltando para sua fase Nova.

Imagem relacionada

Eclipse Lunar

Uma situação atípica durante as lunações, porém muito poderosa, são os eclipses da Lua. Os eclipses lunares (também existem os solares) ocorrem quando o astro está alinhado com a Terra e o Sol, criando assim uma penumbra no satélite natural.

O fenômeno, que só acontecem durante a Lua Cheia, dura em torno de uma hora e pode ser observado duas vezes ao ano no hemisfério sul. Ao todo, temos 3 tipos de eclipses lunares: o penumbral, o parcial e o total. O primeiro acontecendo quando a Lua atravessa a penumbra da Terra, o segundo quando cruza parcialmente e o terceiro quando o astro fica totalmente coberto pela Terra.

O Eclipse Lunar na astrologia

A astrologia sempre considera que o período de eclipses lunares são tempos de mudanças e reflexões e sua influência se inicia dias antes do evento em si e perdura durante até duas semanas depois. É recomendado que durante esse ciclo consideremos ficar mais reflexivos e nos preparemos para mudanças e inícios de novos caminhos.

Durante 2019, tivemos um eclipse lunar no signo de Leão em janeiro e ainda teremos outro no dia 16 de Julho no signo de Capricórnio. Anote na sua agenda!

Influências das fases da Lua 

Muito além da ciência, a mudança das fases da Lua afetam em diversos campos da nossa vida. Entenda cada um desses impacto. 

Astrologia

A astrologia trata cada espaço dentro do período da lunação representa uma nova oportunidade de fazer diferente. Na fase de Lua Nova, o tempo é propício para mudanças na vida e colocar em prática aquele projeto que sempre esteve só no papel. Já durante o ciclo de Lua Crescente, é indicado que olhemos para nossa vida e comecemos a refletir sobre o que nos incomoda, além de iniciar planos que são a longo prazo. Assim como o excesso de luz, a Lua Cheia também traz com si o excesso de sentimentos. Fase emotiva, em que colocamos a emoção acima da razão, então pense duas vezes antes de tomar uma decisão! Diferente da Lua Nova, a Lua Minguante é tempo de encerrar ciclos, deixar de lado o que já não faz mais sentido. 

Corte de Cabelo 

Com certeza você já ouviu de algum parente mais velho que, antes de cortar o cabelo, é importante de olharmos qual fase a Lua estará no dia e a técnica, apesar de não ter comprovações de especialistas, pode sim ter resultados.

Quer que seu cabelo cresça mais rápido? Escolha para fazer o corte durante a Lua Crescente. Atrás de volume e fios fortes? Então o caminho é cortar durante a Lua Cheia. A fase de Lua Nova é ideal para se tentar um corte mais ousado, diferente do que você já tem. Fuja da tesoura durante a Lua Minguante: como o próprio nome diz, o período deixa o cabelo mais fino e sem vida.

Maré

Outro importante ponto de influência das fases da Lua na Terra é o direcionamento que elas causam na maré do oceano, e tudo por uma questão de física! Nosso planeta possui uma energia e peso muito maior que nosso satélite natural e, enquanto orbita ao redor da Terra, a Lua também causa uma pequena movimentação por aqui que pode ser observado nos oceanos. 

Durante a Lua Minguante, a força do Sol se anula com a da Lua, o que mantém a maré baixa. Já na Lua Cheia, os dois astros se alinham, gerando marés intensas. No fim do ciclo, a Lua Crescente faz com que o Sol e Lua formem um ângulo de 90º em relação a Terra causando uma atração gravitacional e deixando a maré baixa.

Os cristais e as fases da Lua

Uma poderosa ferramenta na hora de energizar seus cristais é usar as fases da Lua para essa tarefa.

Acabou de comprar um dos nossos cristais para ter uma vida mais harmônica e só atrair boas energias? A dica é deixar as pedras captando energia das Luas Crescente, Cheia e Nova, evitando a Lua minguante.

Faça esse processo logo após deixar seus cristais de molho de um dia para o outro em uma vasilha de vidro com água e sal grosso.

Você pode conferir os cristais disponíveis em nosso site clicando aqui!

Quer ter seu cristal para onde você for e como decoração da sua casa? Navegue pelo nosso site e já aproveite a próxima Lua Cheia para dar aquele banho de energização nas suas pedras.

NEWSLETTER

Se inscreva em nossa
newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *